Arnaldo Vianna defende investimento em educação na zona rural

O deputado Arnaldo Vianna (PDT-RJ) defendeu que é preciso desenvolver políticas públicas para fixar a população no interior do País. Segundo o parlamentar, isso é importante, não para resolver o problema da superlotação populacional nas capitais, mas para garantir a preservação das raízes históricas e culturais de famílias que desejam encontrar oportunidades no lugar onde nasceram. Para Vianna, é necessário quebrar o paradigma de que viver no campo significa ser condenado ao atraso econômico e social.
Na avaliação do parlamentar, a implementação de políticas públicas de formação inicial e o aperfeiçoamento dos profissionais que vivem no campo deveriam ser prioridade, “pois o conhecimento e a criação de novas tecnologias dependem do nível e da qualidade da formação dos brasileiros”. Como solução, sugeriu que o governo invista fortemente na educação de jovens e adultos habitantes da zona rural. De acordo com Vianna, o atual modelo educacional da área rural precisa ser aperfeiçoado, sobretudo para que o professor possa ser orientado sobre a valorização dos aspectos culturais próprios das pessoas que vivem no campo.
No plano das políticas locais, Arnaldo citou como exemplo positivo de aperfeiçoamento da educação as ações do município de Campos de Goytacazes (RJ), que administrou de 2000 a 2004. Segundo ele, a prefeitura executou políticas de atendimento à criança e ao adolescente e dobrou o número de alunos matriculados na rede pública. Vianna também destacou o financiamento de bolsas de estudo, que proporcionou a quase quatro mil jovens carentes a entrada na universidade.
O deputado também elogiou o Governo Lula pela decisão de promover licitação para a modernização das estradas brasileiras e apontou a importâncias das estradas vicinais que devem ser prioridade das prefeituras.

Jornal da Câmara