Amazonino traça estratégia para tirar o interior do Amazonas do abandono

Ascom a coligação 'Movimento pela reconstrução do Amazonas' - Foto: Clóvis Miranda14/07/2017

Prefeitos, ex-prefeitos e parlamentares, representando mais de 60 municípios do Amazonas, reuniram-se, na manhã dessa quinta-feira (13), com o ex-governador Amazonino Mendes (PDT) para traçar estratégias para as cidades, pelos próximos 12 meses. Para Amazonino , candidato ao governo do estado pela coligação “Movimento pela reconstrução do Amazonas”, a reunião direciona um caminho para as ações a serem tomadas em cada município na gestão de pouco mais de 12 meses.

“É muito importante o contato do candidato com os companheiros, parceiros de cada município. Esse tipo de encontro é importante para a troca de ideias, tanto de um lado como para o outro. Tem muito a ver com o futuro, não apenas pela solidariedade pessoal, sobretudo, a questão da administração de cada cidade, de cada município”, declarou.

Eleito governador, Amazonino, a partir de setembro deste ano, irá reunir esforços para reparar os erros, os excessos, os disfarces do custeio, enxugar a máquina pública, combater o desperdício para investir na qualidade de vida do povo do Amazonas.

“Após esta reestruturação, partir para a melhoria dos serviços públicos: saúde, educação, transportes e segurança, em todas as cidades amazonenses”.

A ex-prefeita de Anori, Sansonay Xavier, informou que Amazonino foi fundamental para a cidade na abertura de estrada e vicinais para o escoamento da produção de açaí. “Se teve um político que mais olhou para o interior, para a nossa cidade, foi o ex-governador. Ele precisa voltar para dar paz as cidades do interior que tanto necessitam de um governante sério, seguro e que sabe atender às necessidades do povo”, destacou.

Já para o atual vereador da cidade de Canutama, Stenilson Pontes, o interior do Estado se encontra completamente abandonado, principalmente, para o setor primário. “A verdade é que quando Amazonino saiu do governo (2002) as cidades foram esquecidas. O que ele desenvolveu para o setor primário, tudo foi paralisado. Então, só ele poderá resgatar a política voltada para o interior”, comentou o parlamentar.

Gestão para o interior

Como governador do Estado, Amazonino construiu 47 hospitais no interior; mais de 230 escolas; 2,4 mil residências e asfaltamento de 720 quilômetros de estradas.  No segundo mandato de sua gestão, Amazonino criou o programa do setor primário “Terceiro Ciclo” que atingiu 32 cidades e beneficiou mais de 40 mil famílias.