“A saúde mental e seus desafios” é tema do I Seminário Estadual de Saúde da Mulher


PDT de Minas Gerais
30/08/2019

Em tempos de crescente intolerância, a atividade busca conscientizar sobre o cuidado integral das mulheres que sofrem violações de direitos

  A Ação da Mulher Trabalhista (AMT), do PDT de Minas Gerais, realiza, no próximo sábado (31), o I Seminário Estadual de Saúde da Mulher, com o tema: “A saúde mental e seus desafios”. O evento será no auditório da Associação dos Funcionários Fiscais do Estado de Minas Gerais (AFFEMG), das 9h às 13h.

Diante do cenário crítico de violação de direitos da mulher, o seminário vai de encontro a estabelecer um diálogo que fortaleça a autoestima e o empoderamento de equidade de gênero, dentro do direcionamento de conceitos de ideias e de pesquisas sobre autonomia, identidade e saúde mental.

Para explanar o tema, foram convidadas profissionais que atuam na área da saúde da mulher e nas fileiras de enfrentamento a cultura ‘normativa do machismo’, como Duda Salabert – Travesti, professora e presidente da ONG Transvest; Jeanyce Gabriela Araújo – Psicóloga integrante da Comissão ‘Mulheres e Questões de Gênero – CRP/MG, atua na saúde mental como Psicóloga Clínica e Acompanhante  Terapêutica; Alice Portugal – presidente da Ação da Mulher Trabalhista (AMT) de BH – Psicóloga Clínica, atua na rede de saúde mental do município de Belo Horizonte; e Elza Melo – Professora titular da Faculdade de Medicina da UFMG, coordenadora do Programa de Mestrado Profissional de Prevenção de Saúde, Violência e coordenadora do Projeto “Para Elas”.

A vice-presidente nacional da AMT, Sírley Soalheiro, alega que este é um momento de reflexão importante diante dos altos índices de violência contra a mulher, além de se fazer a divulgação de onde buscar os mecanismos de amparo psicossocial.

“Esse seminário tem o objetivo de estabelecer o amparo às mulheres que sofrem com a crescente violência de gênero, e também na formação de militantes que atuam em defesa da equidade social. Não podemos aceitar o desmantelamento de nossas conquistas e, muito menos, ser coniventes com a violação do direito à vida e a equidade social de nossas semelhantes. Este é o momento de resistir e de criar mecanismos de políticas públicas de acolhimento à essas mulheres.

Inscrição: Telefone (31) 98112-1212 (31) 3213-2164 ou pelo e-mail: amtbrasil@yahoo.com.br

Certificado: Será virtual e encaminhado por e-mail pela organização do evento.