A pedido de Telmário Mota, Comissão avaliará Olimpíadas do Rio de Janeiro

Senador-Telmário-MotaPor solicitação do senador Telmário Mota (PDT-RR), a Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) fará, após as Olimpíadas, uma audiência pública com o objetivo de avaliar os jogos, do ponto de vista da organização do evento e do desempenho brasileiro em termos esportivos.

Foram convidados para a audiência o ministro do Esporte, Leonardo Picciani, o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, e mais os atletas Diego Hypólito (medalha de prata na ginástica artística), Rafaela Silva (medalha de ouro no judô) e Felipe Wu (medalha de prata no tiro com pistola). A data da audiência ainda não foi marcada.

Telmário disse ser preciso contribuir para uma melhor estruturação do esporte no Brasil visando o próximo ciclo olímpico, que culminará nos jogos de Tóquio em 2020.

"Todos os nossos atletas estão de parabéns, mas precisamos discutir as políticas de incentivo que adotamos e o retorno que elas têm dado", afirmou o senador, nesta terça-feira (16).

Para ele, o desempenho brasileiro nas Olimpíadas ainda está muito aquém do potencial, sendo importante aprofundar as discussões sobre incentivos financeiros, condições de treinamento e as políticas públicas direcionadas ao esporte.

O desempenho dos brasileiros nas Olimpíadas, ganhando medalhas ou não, foi elogiado pelos senadores Romário (PSB-RJ), presidente da CE, Paulo Paim (PT-RS) e Fátima Bezerra (PT-RN). Ela também elogiou o ex-presidente Lula por ter cumprido "um papel diplomático fundamental" quando o Rio venceu a disputa para sediar os jogos, em 2009, e à presidente afastada Dilma Rousseff pela organização dos Jogos desde 2011, em parceria com o governo do estado do Rio de Janeiro e com a prefeitura da capital fluminense.

Senador-Telmário-MotaPor solicitação do senador Telmário Mota (PDT-RR), a Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) fará, após as Olimpíadas, uma audiência pública com o objetivo de avaliar os jogos, do ponto de vista da organização do evento e do desempenho brasileiro em termos esportivos.

Foram convidados para a audiência o ministro do Esporte, Leonardo Picciani, o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, e mais os atletas Diego Hypólito (medalha de prata na ginástica artística), Rafaela Silva (medalha de ouro no judô) e Felipe Wu (medalha de prata no tiro com pistola). A data da audiência ainda não foi marcada.

Telmário disse ser preciso contribuir para uma melhor estruturação do esporte no Brasil visando o próximo ciclo olímpico, que culminará nos jogos de Tóquio em 2020.

“Todos os nossos atletas estão de parabéns, mas precisamos discutir as políticas de incentivo que adotamos e o retorno que elas têm dado”, afirmou o senador, nesta terça-feira (16).

Para ele, o desempenho brasileiro nas Olimpíadas ainda está muito aquém do potencial, sendo importante aprofundar as discussões sobre incentivos financeiros, condições de treinamento e as políticas públicas direcionadas ao esporte.

O desempenho dos brasileiros nas Olimpíadas, ganhando medalhas ou não, foi elogiado pelos senadores Romário (PSB-RJ), presidente da CE, Paulo Paim (PT-RS) e Fátima Bezerra (PT-RN). Ela também elogiou o ex-presidente Lula por ter cumprido “um papel diplomático fundamental” quando o Rio venceu a disputa para sediar os jogos, em 2009, e à presidente afastada Dilma Rousseff pela organização dos Jogos desde 2011, em parceria com o governo do estado do Rio de Janeiro e com a prefeitura da capital fluminense.